Infame

“Stop making stupid people famous”. Ou, numa tradução livre, algo como “vamos parar de tornar as pessoas idiotas famosas”. É uma frase do artista de rua Plastic Jesus e também o catalisador que nos fez começar a pensar nisso aqui: o Infame.

Sim, estamos dando ouvidos às pessoas erradas e fechando os olhos para um mundo desconhecido e cheio de beleza. Com isso em mente, o Infame nasceu para redistribuir olhares; para dar voz a pessoas, opiniões, sentimentos e realidades que não costumam ser escutadas. Queremos ouvir histórias que inspiram e incomodam, bem como discussões que façam pensar; aquelas que talvez nunca fossem contadas ou discutidas se cruzássemos os braços.

Infame é algo ruim, digno de desprezo e repúdio. Nossa sensação era que todas essas coisas esquecidas, infames para este mundo viciado em notoriedade e atenção, eram, para nós, o caminho de volta para dentro de nós mesmos. Foi quando infame passou a ser algo bom.

Entendemos que há vida inteligente lá fora nesse mundo desconhecido e queremos ajudar a encontrá-la. Essa é uma missão complicada porque o desconhecido não tem dono, não pertence a ninguém. Sempre vai ter alguém que vive e sabe sobre aquilo que ainda não foi mostrado. O desconhecido é muito mais dessa pessoa do que nosso. No Infame, não somos insiders de nada, somos distribuidores de holofotes e de microfones. É óbvio que distribuir também é escolher, então ao fazê-lo estamos contaminando um pouco esse processo com a nossa opinião. Mas nossa opinião é só um lubrificante. As máquinas que fazem o Infame girar são as opiniões dos outros, daqueles que são um pouco mais donos do desconhecido do que a gente.

O Infame é um canal de vídeos, textos, fotos, entrevistas que pretende cutucar quem passe por aqui a pensar que talvez as coisas sejam um pouco diferentes do que nós pensamos. Somos um negócio na exata proporção em que também somos uma causa. Se você quiser construí-la conosco adoraríamos ouvi-lo. Marcas, patrocinadores, colaboradores, a aba de “Contato” está logo ali, à sua disposição. Amigos com sugestões de ideias, histórias e pautas, a nossa “Caixa de Ideias” é sua, fiquem à vontade.

Infames:

Matheus Machado

É um advogado com queda para negócios. Assessorou empresas por mais de 10 anos, foi sócio fundador do Fechado pra Jantar e é obcecado por Punk Rock e Hardcore. Escritor nas horas vagas, se pudesse viveria disso. No Infame tem o papel de ser o cara chato.

 

Verônica Gabriel

Publicitária apaixonada por entender o comportamento humano. Trabalhou em grandes agências de publicidade até sentir falta de estar mais próxima de pessoas do que de marcas. Estudou cinema documental em Barcelona. No Infame, consegue atrelar seus conhecimentos de planejadora à vontade de criar conteúdos que promovem transformações e ganhos de consciência.

 

Gabriel D’Angelo Braz

Empreendedor do mundo da comunicação e publicidade, é apaixonado por música e documentários. Tem mais de 10 anos de experiência como gerente de marketing em multinacionais e também empreendeu no ramo da publicidade digital. Gosta do fora do comum, do além do óbvio. Acredita em iniciativas com propósito e em atitudes inovadoras.

 

Felipe Kurc

Formado em engenharia, é documentarista e apaixonado por filmes. Atua no mercado audiovisual há mais de dez anos.Também empreendeu na área de sustentabilidade.

 

Email: [email protected]

 

Últimos posts

+ posts